Koka - Kevin Costner hipoteca casa para produzir filme
Kevin Costner hipoteca casa para produzir filme
20/05/20243 min
Acessibilidade
Compartilhar

Kevin Costner hipoteca casa para produzir filme

Na coletiva de imprensa de segunda-feira, Costner revelou que teve que hipotecar sua residência para financiar o filme escrito em 1988. O investimento alto, superior a US$ 100 milhões, foi necessário depois que os estúdios de Hollywood rejeitaram seus roteiros sobre a colonização do oeste dos Estados Unidos no século 19.

"Você assistiu ao filme. Não entendo por que foi tão complicado fazer as pessoas acreditarem na minha visão", disse ele. "Não acho que meu filme seja superior ao de ninguém, mas também não acho que o filme de outra pessoa seja melhor que o meu. Não saio por aí defendendo algo que não acredito ser bom."

Foi assim que Costner assumiu o controle total de "Horizon", filme em que atuou, escreveu, dirigiu e até morou no set para explorar as locações. O cineasta de 69 anos admitiu: "Sou um pouco peculiar em Hollywood e não sei exatamente o motivo."

"Provavelmente porque não permito que alterem a história que desejo contar e estou disposto a enfrentar isso. Não há desculpas. Todas as decisões são minhas. Portanto, se não gostar, pode reclamar comigo."

Apesar de suas abordagens únicas, Costner se mostrou encantado com a recepção calorosa em Cannes, onde também recebeu uma medalha de honra para as artes do Ministro da Cultura antes da estreia do faroeste. "Sempre sonhei em vir aqui e apresentar meu filme. Estou muito feliz por Cannes manter suas tradições e por eu ter a oportunidade de fazer parte disso", revelou.

Em contraste com a recepção calorosa, a Parte 1 da saga do diretor foi duramente criticada, com apenas 27% de aprovação no Rotten Tomatoes. A crítica geral é que Costner errou ao optar pelo lançamento do projeto nos cinemas, já que o filme seria mais adequado como introdução a uma minissérie.

Faça login para comentar
Faça um comentário:

Comentários:

0 Comentários postados

Entre em contato para assuntos comercias, clique aqui.

Veja também: