Koka - Seu portal de notícias confiável e atualizado.
Dr. Stephen Xenakis avalia detentos de Guantánamo
Mundo

Dr. Stephen Xenakis avalia detentos de Guantánamo

O Dr. Stephen Xenakis identificou sintomas como dissociação, estresse pós-traumático, ansiedade, problemas de sono, memória e concentração em detentos de Guantánamo. Ele atua como especialista nas comissões militares que julgam acusados de terrorismo, avaliando homens submetidos a tortura e isolamento pelos EUA. Xenakis adota uma abordagem delicada ao conversar com os detentos, evitando perguntas sobre seus interrogatórios e focando em suas vidas antes de Guantánamo para compreender melhor suas realidades. Ele destaca a importância de entender a influência da família, dos costumes tribais e das questões políticas na radicalização desses homens. Para o psiquiatra, alguns detentos se radicalizaram em busca de propósito, enquanto outros viram os EUA como opressores de suas famílias e tribos. Ele ressalta que o tratamento recebido sob custódia da CIA reforçou a visão negativa desses homens em relação aos americanos como "o mal".

Mundo

Lula critica ações de Israel na Faixa de Gaza em encontro no Caribe

Mundo

Avião precisa abortar pouso devido a ventos fortes em Londres

China amplia lei de segredos do Estado para incluir "segredos de trabalho"
Mundo

China amplia lei de segredos do Estado para incluir "segredos de trabalho"

Aumento do Preço do Azeite em Portugal
Mundo

Aumento do Preço do Azeite em Portugal

Marcha pelos reféns em Gaza tem início em kibbutz Re'im
Mundo

Marcha pelos reféns em Gaza tem início em kibbutz Re'im

Presidente da Guiana elogia papel de Lula na região
Mundo

Presidente da Guiana elogia papel de Lula na região

Chanceler de Israel critica presidente Lula por comparação com o Holocausto
Mundo

Chanceler de Israel critica presidente Lula por comparação com o Holocausto

O chanceler de Israel, Israel Katz, fez novas críticas ao presidente Lula nesta quarta-feira (28), rebatendo o argumento do petista de que não utilizou a palavra Holocausto ao comparar as ações militares de Tel Aviv na Faixa de Gaza com as de Adolf Hitler contra os judeus. Israel Katz publicou uma imagem de Lula segurando uma placa com os dizeres "eu não disse Holocausto", em meio a um protesto com bandeiras do Brasil e de Israel. Ele acusou Lula de ofender a memória dos 6 milhões de judeus assassinados no Holocausto ao comparar as ações de Israel contra o Hamas com as de Hitler. O chanceler ainda afirmou que Lula deveria se envergonhar e pedir desculpas por suas declarações. Ele já havia comemorado a presença de bandeiras de Israel em uma manifestação em apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro, realizada em São Paulo no último domingo (25). Membro do partido Likud, ao qual pertence o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu, Katz tem utilizado suas redes sociais para criticar Lula, desde que o ex-presidente fez comentários sobre as operações militares de Israel em Gaza durante uma viagem à Etiópia. As críticas de Katz surgiram após Lula afirmar que as ações de Israel em Gaza configuram um genocídio e se assemelham às práticas de Hitler durante o Holocausto nazista. O presidente, por sua vez, negou ter utilizado a palavra Holocausto em suas declarações.