Koka - Seu portal de notícias confiável e atualizado.
Marreteiros se preparam para o Carnaval de São Paulo
Finanças

Marreteiros se preparam para o Carnaval de São Paulo

Os marreteiros, vendedores ambulantes conhecidos na cidade de São Paulo, estão se preparando para o Carnaval. Eles contratam funcionários, escolhem bebidas de acordo com o público dos blocos, mantêm estoque reserva e se comunicam por redes sociais para descobrir os cortejos mais lucrativos. No ano passado, os cortejos de rua da capital paulista contaram com 15 mil vendedores de bebidas credenciados pela Prefeitura, além de um número desconhecido de marreteiros sem credenciamento. Rogério Morais, de 34 anos, afirma que o Carnaval é a época mais esperada do ano. Ele trabalha duro das 7h às 22h, mas pode obter um lucro de até R$ 25 mil, como em um bom Carnaval antes da pandemia. Bruna Inácio, de 34 anos, uma ambulante, utiliza a mesma estratégia de investimento. Ela coloca todo o dinheiro disponível no ponto de venda montado pela Ambev no bairro da Barra Funda antes do Carnaval. No mesmo local, os ambulantes cadastrados participam de um curso ministrado pela empresa, que é a patrocinadora oficial do evento. Durante o curso, são explicadas as regras de venda, como não vender para menores de idade, não ter preconceito e não vender garrafas de vidro. Ao vencer o edital da Prefeitura, a Ambev obtém o monopólio da venda de bebidas nos blocos de Carnaval em São Paulo, o que obriga os marreteiros a vender apenas produtos da empresa. Além disso, eles recebem um guarda-sol e um isopor fornecidos pela cervejaria. Bruna trabalha em portas de estádios, na Virada Esportiva e na Parada Gay ao longo do ano. Durante o Carnaval, ela organiza as bebidas de acordo com o público de cada bloco. Por exemplo, no cortejo da cantora Pabllo Vittar, os foliões preferem a bebida alcoólica açucarada Skol Beats. Já no bloco Bem Sertanejo, do cantor Michel Teló, a preferência é por cerveja. "Gosto do público universitário", diz Morais.

Finanças

Blocos de Carnaval se tornam empresas e geram lucro para organizadores

Finanças

Pequenas marcas transformam retalhos em roupas e adereços para o Carnaval

O etarismo no mercado de trabalho: desafios para mulheres acima dos 30 anos
Finanças

O etarismo no mercado de trabalho: desafios para mulheres acima dos 30 anos

Programa Brasil Mais Produtivo recebe investimento de R$ 2 bilhões
Finanças

Programa Brasil Mais Produtivo recebe investimento de R$ 2 bilhões

Empreender após os 50 anos: uma nova realidade para muitos brasileiros
Finanças

Empreender após os 50 anos: uma nova realidade para muitos brasileiros

Empreendedorismo e a importância de escolher referências confiáveis
Finanças

Empreendedorismo e a importância de escolher referências confiáveis