Koka - Seu portal de notícias confiável e atualizado.
Dois irmãos acusados de roubar US$ 25 milhões em criptomoeda Ethereum
Criptomoedas

Dois irmãos acusados de roubar US$ 25 milhões em criptomoeda Ethereum

Dois irmãos, Anton Peraire-Bueno, 24 anos, e James Peraire-Bueno, 28 anos, foram acusados de explorar uma vulnerabilidade na blockchain da criptomoeda Ethereum e roubar US$ 25 milhões em um golpe inédito. Os promotores federais em Manhattan os acusaram de crimes de fraude e lavagem de dinheiro, alegando que o roubo foi realizado em 12 segundos, após meses de planejamento no ano passado. Segundo Damian Williams, procurador dos Estados Unidos do distrito Sul de Nova York, os irmãos, que estudaram ciência da computação e matemática no MIT, usaram suas habilidades especializadas para manipular os protocolos confiados por milhões de usuários de Ethereum em todo o mundo. Anton se formou em ciência da computação e matemática em fevereiro deste ano, enquanto James obteve o título de mestre em aeronáutica e astronáutica em 2021, ambos no MIT. Os advogados dos irmãos não responderam aos pedidos de comentário da imprensa. Eles foram presos em Boston e Nova York e possivelmente se apresentarão ao tribunal federal. O Departamento de Justiça dos EUA tem atuado no combate a fraudes e má conduta na indústria de criptomoedas, obtendo condenações de executivos do setor, incluindo Sam Bankman-Fried.

Criptomoedas

Raquel alerta fãs sobre contas hackeadas de Davi Brito e dela

Criptomoedas

Web Summit Rio prioriza palestras em inglês e gera críticas

Operadora de telefonia é condenada a indenizar cliente por celular hackeado
Criptomoedas

Operadora de telefonia é condenada a indenizar cliente por celular hackeado

Declaração Pré-Preenchida do Imposto de Renda 2024 bate recorde
Criptomoedas

Declaração Pré-Preenchida do Imposto de Renda 2024 bate recorde

Brasileiros investem mais no exterior
Criptomoedas

Brasileiros investem mais no exterior

Adoção de Criptomoedas na Argentina
Criptomoedas

Adoção de Criptomoedas na Argentina

Bitcoin: Mineração com recompensa reduzida pela metade
Criptomoedas

Bitcoin: Mineração com recompensa reduzida pela metade

Na noite de 19 de abril, a mineração de bitcoin terá uma redução pela metade, conhecida como "halving". Esse fenômeno ocorre a cada quatro anos, aproximadamente, e resulta em uma diminuição na oferta da criptomoeda, o que pode aumentar seu valor. No último dia 12, o bitcoin estava sendo negociado a US$ 67,7 mil (R$ 347,25 mil). Esse mecanismo foi criado junto com a moeda digital em 2009. A cada quatro anos, ou a cada 210 mil blocos minerados, a recompensa pela validação de transações com bitcoin na rede blockchain é reduzida pela metade, visando preservar o valor da moeda. Atualmente, a validação de um bloco (cerca de 2,2 mil transações) gera uma recompensa de 6,25 bitcoins. Após o halving, esse valor será reduzido para 3,125 bitcoins, resultando em menos criptomoedas sendo geradas a cada mineração. Inicialmente, a recompensa era de 50 bitcoins por bloco minerado. A mineração de bitcoins é um processo complexo que requer uma rede de computadores potente devido à intensa demanda computacional. Em média, um bloco é minerado a cada dez minutos em todo o mundo. Esse processo consome muita energia e dados, além de exigir um ambiente com temperatura controlada devido ao calor gerado pelos computadores. Por essas condições, tornar a mineração de criptomoedas rentável não é uma tarefa simples, conforme explica Julián Colombo, diretor de políticas públicas da Bitso para a América Latina. Para manter a mineração constante, o algoritmo do bitcoin foi projetado para ajustar a dificuldade da mineração automaticamente.